QUEM-SOMOS

A história da marca

Como quase tudo começa sem um nome, assim começamos. Deixando os olhos visitarem as coisas lindas do mundo. Via os objetos nas vitrines e via também os lugares, daí comecei a ver que o lugar bonito, a coisa bonita, a beleza mesmo, vinha do que os olhos elegem ver. Objetos como simples caixinhas de madeira, ou um quadro que elegemos para colocar nos espaços em que nos permitimos deixar ficar, revelam algo além de sua existência, como um segredo: o momento de encantamento ou de identificação, a razão mais íntima que nos aproximara deles. Então o estalo: e se a alma desses objetos estivesse do lado de fora? Mas a alma eleita pelos olhos de quem? Pelos olhos da Amelie, essa que não sou , mas que também quer te contar sobre a alma das coisas, sobre os segredos meus e teus, as perguntas que a gente se faz, as frases que a gente quer ser dizer…. Quer saber quais são? Pois bem, eu aqui, horas a fio, com todos esses objetos espalhados na mesa de criação do estúdio, também quero! De repente, olhei para a Amelie, como quem diz: “e aí?” E foi aí que ela me disse: “Amanhã te Conto um Segredo”!   

Experiências que se complementam e sonhos que são divididos

Numa manhã fria de outubro de 2007, enquanto caminhava pelas ruas de Montmartre, entrei em uma pequena loja de posteres e objetos de decoração e ali meu coração parou, mas a imaginação… ah, essa correu solta e já foi emoldurando pôsteres, recriando objetos que pudessem contar algo para uma casa ou completar a alma de um café, a personalidade de um bar, a poesia de uma vinícola. Ali nascia o meu sonho de criar coisas lindas para o mundo.

A cada passo meu, eu via o sonho me reconhecendo, ganhando formas, ensaiando suas primeiras palavras, as primeiras sentenças de pendurar na parede, acontece que também tinha a carreira da vida corporativa…

Em abril de 2013, eu lá andarilhando com os planos ainda dentro da gaveta, percebi que eles cresciam tanto que, ao invés de sufocá-los na nomenclatura claustrofóbica de “projetos para a posteridade”, resolvi inverter a ordem das coisas e botar mundo adentro os planos que finalmente deitava fora da gaveta.

O conceito estava lá, mas e o nome da empresa? A lista não funcionava, todos nomes muito comuns. E para quem decidiu andar na contramão da carreira, seguir regras também não adiantava. Precisava mesmo era de uma personagem, uma outra de mim que anunciasse as minhas paixões e como eu vejo o mundo, entregando minhas histórias reais e as que eu também quero contar para mim, algo sobre o quão simples pode ser a vida, sabe? Essa outra no mesmo itinerário é a Amelie.

Era fácil (e gostoso) falar da Amelie, mas entregá-la assim de bandeja, nomeando sua casa como “O mundo de Amelie”?  Não, algo ainda não me convencia… e daí, de uma brincadeira entre amigas (essas da vida real), aconteceu: “Amanhã te conto um Segredo”.
Personagem, conceito, ideia de portfolio e marca resolvidos, mas faltava alguém para colocar vida nisso tudo: hmmmm… E foi aí que eu passei a acreditar em anjos. Despretensiosamente (mesmo!) conversando sobre o projeto com um amigo: “Ah, a Rosiane, sem dúvida! Tudo o que você está me falando tem super a ver com ela!”

Então fomos lá para um café de São Paulo, eu (Vanessa) e o projeto saltado da gaveta, conhecer a Rosiane. Enquanto eu falava, quem saltavam brilhando eram os olhos dela e foram necessários poucos dias para que ela embarcasse comigo de corpo e alma para fazer nascer de vez o “Amanhã te conto um Segredo”.
Dar vida para a Amelie? O que parecia um desafio, captar sua essência para desenhá-la, foi um verdadeiro nascimento, a Amelie também refletia um pouco da forma como a Rosiane vê o mundo.
Nós duas (três) nos complementamos pela diferença e nos unimos pela semelhança. Ambas com larga experiência no mundo corporativo em áreas distintas como comunicação, design, marketing e trade marketing, seguimos juntas por aqui. Experiências que se complementam e sonhos que são divididos.